HCN lança projeto pioneiro de usina solar entre hospitais em Goiás

Evento deu início à política de ESG do IMED e ainda contou com apresentação de grupo de dança quilombola, palestras, coffee sustentável e artesanatos locais

 

IMED - Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento | HCN | Usina Solar Hospitalar | 1ª Semana do Meio Ambiente
HCN | Projeto Usina Solar Hospitalar na 1ª Semana do Meio Ambiente

O Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano (HCN) realizou o encerramento da 1ª Semana do Meio Ambiente nesta segunda-feira (5/6). O evento, que também comemorou o Dia Mundial do Meio Ambiente, teve como tema a “Sustentabilidade nos Hospitais: Em busca do ESG”. A programação foi organizada pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED), em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) e o Instituto Federal de Uruaçu (IFG). 

A ação contou com palestras com o objetivo de ampliar o debate sobre sustentabilidade para a população e os profissionais da saúde e discutir alternativas em busca da saúde ambiental e do planeta. 

De acordo com Maria Caroline Dias, diretora jurídica do IMED, o ESG (sigla em inglês traduzida para Ambiente, Social e Governança) é um dos pilares estratégicos da Organização Social. “Estamos dedicando tempo, esforços e recursos para que possamos colocar em prática ações mais sustentáveis. Mas para atingirmos a saúde ambiental do planeta é importante que a sustentabilidade seja um esforço conjunto, de todos nós, adotando hábitos mais conscientes no nosso dia a dia”.

Primeira Usina Solar Hospitalar de Goiás

O encerramento da Semana do Meio Ambiente marcou também o lançamento oficial do projeto da primeira Usina Solar de um hospital no Estado de Goiás. O resultado será a melhoria da eficiência energética do Gigante do Norte.

O investimento, recebido por edital aberto da Equatorial, será na ordem de R$ 1 milhão para instalar 300 painéis fotovoltaicos, que serão responsáveis por gerar 330 mil KWh/ano. Para se ter uma ideia, a usina solar vai gerar energia suficiente para atender o consumo anual de cerca de 300 residências.

Com esta ação, parte da energia consumida pelo HCN será proveniente de fonte renovável, o que traz diversos benefícios para o meio ambiente, como, por exemplo, a redução de cerca de 1.000 toneladas de CO2 por ano. 

O HCN também é o segundo hospital público do Brasil com sistema de monitoramento de utilities, com painel de controle para acompanhar o consumo de água e energia. A unidade ainda tem implantadas, entre outras, ações para maior sustentabilidade ambiental, como uso racional de água, eficiência energética, gerenciamento adequado de resíduos sólidos, criação de indicadores socioambientais, cálculo da pegada de carbono e da emissão de gases de efeito estufa dos hospitais. 

Semana do Meio Ambiente

O tema dos hospitais sustentáveis torna-se cada vez mais importante, uma vez que está alinhado a um movimento internacional que tem alertado para o quanto os serviços de saúde, e hospitais em especial, precisam implantar ações sustentáveis em seus processos para diminuir seus impactos ambientais. 

“As mudanças climáticas são o principal problema de saúde pública deste século e nós já estamos sentindo as consequências disso. Por isso, é importante desafiarmos cada um a perceber esses impactos negativos e combatê-los com a adoção de práticas mais sustentáveis”, ressalta Dra. Karina Pavão, diretora médica de sustentabilidade/ESG do IMED.

Os participantes do evento tiveram a oportunidade de assistir ao grupo Raiz e Tradição da comunidade Quilombola João Borges Vieira, com dançarinas, cantora e tamboristas, que ressaltaram na dança a cultura da região. 

O encerramento se deu com um coffee-break sustentável com produtos regionais, organizado pela equipe de nutrição do hospital. O buffet contou com empadinha de frango com pequi, pesto de baru com ora-pro-nóbis, ceviche de banana da terra e muito mais.

Além das diretoras Maria Caroline Dias e Dra. Karina Pavão, estiveram presentes no evento o diretor-geral do IMED, Getro Pádua; o diretor assistencial do HCN, João Batista; o assessor de relações institucionais da Secretaria de Estado de Saúde do Goiás (SES-GO), Fernando Jesus; o engenheiro especialista em Eficiência Energética da Equatorial, Jessé França; a gestora de projetos sustentáveis da Carbono Zero, Éricka Morrone; o secretário municipal de Meio Ambiente de Uruaçu, Rogério Pacheco e a diretora do Instituto Federal de Uruaçu, profa. Andreia Prado.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas