Na contramão de mercados substituídos pela tecnologia, CIA Cuidadores foca na humanização e oferece faturamento mensal de R$ 166 mil aos franqueados

Com modelos home based e físico, rede de home care investe em cuidados aos idosos de forma humanizada e em cursos de capacitação na área; não é necessário que franqueado tenha experiência na área


Enquanto muitas profissões são substituídas pela tecnologia, o home care de idosos está longe desta realidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a previsão é de que até 2050 o Brasil possua quase 90 milhões de idosos. O dado vai de encontro ao censo demográfico de 2022 (IBGE), que informa que o contingente de idosos, de 16,7% da população, deve dobrar até 2060. Pensando nisso, a CIA Cuidadores, rede de franquias de home care especializada nos cuidados aos idosos, foca na humanização dos seus processos para cativar o seu público. Com modelos home based e físico, a rede oferece um faturamento mensal de R$ 166 mil aos seus franqueados. Ano passado, a CIA Cuidadores faturou R$ 5,5 milhões.

“Estamos em um mundo tecnológico. A inteligência artificial pode fazer textos, construir carros e até mesmo realizar cirurgias, mas ela ainda não subsitui o básico, que é o cuidado com outro ser humano. O idoso não quer conversar com uma máquina, ele quer contato humano. Isto não vai mudar. Os idosos querem contar as suas histórias, serem ouvidos e terem carinho. Ainda não inventaram máquinas para fazer isto e ao que tudo indica, não é tão cedo que vão inventar”, comenta Rachel Menezes, fundadora da CIA Cuidadores.

Com o lema “A sua história tem valor”, a CIA Cuidadores busca mais do que administrar remédios na hora certa. A rede investiu em cursos de capacitação e processos para que os seus cuidadores de idosos satisfaçam os clientes e familiares. Na prática, o franqueado deve realizar a gestão dos cuidadores de idosos. Como a rede tem um amplo conhecimento na área, o franqueado também possui uma renda extra, que são os cursos de capacitação para pessoas que queiram se tornar cuidadores. A estratégia é tanto aumentar o faturamento das unidades quanto também possuir profissionais melhor qualificados.

“Nossos cuidadores são chamados de ‘Guardiões de idosos’. Queremos superar os serviços básicos de um cuidador de idosos. Paciência, empatia, atenção, cuidado e principalmente o desenvolvimento da amizade com o idoso e o profissional são os nossos ideais.  Estamos felizes em trabalhar em um mercado com renda recorrente e com alta demanda. Estamos seguros de que é um setor no qual a demanda será ainda maior no futuro e blindado contra uma possível substituição tecnológica”, finaliza a empresária.

O investimento inicial para uma unidade home based da CIA Cuidadores é de R$ 23 mil. O investimento inicial para uma unidade física da rede é de R$ 38.500,00. Ambos possuem prazo médio de retorno em 5 meses e faturamento médio mensal a partir de R$ 166 mil, mas devido a serem recorrentes pode chegar até R$ 300 mil.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas