HCN tem o seu primeiro artigo científico apresentado em congresso


O artigo traz um relato de caso de uma paciente com perda visual que foi encaminhada ao hospital para tratamento

 

Artigo, Perda Visual Unilateral Súbita em uma Unidade de Pronto Atendimento Relato de Caso, HCN
ARTIGO |  Perda Visual Unilateral Súbita em uma Unidade de Pronto Atendimento Relato de Caso

O Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano (HCN) continua crescendo como referência no estado de Goiás. Dessa vez, com o seu primeiro artigo científico apresentado em congresso sobre um tratamento realizado na unidade. O artigo intitulado ‘Perda Visual Unilateral Súbita em uma Unidade de Pronto Atendimento: Relato de Caso’, foi apresentado no II Congresso Tocantinense de Trauma e Emergências Médicas e traz o relato do caso de uma paciente com perda visual que foi encaminhada ao hospital para tratamento.

A produção científica, parte essencial do Congresso, vem com o intuito de estimular os congressistas a dividirem com os demais participantes suas experiências e estudos sobre os temas de Urgência e Emergência no ambiente hospitalar. Desta forma, reforça-se a importância da pesquisa no desenvolvimento e aprendizado de novas técnicas e manejo, tornando-se um mecanismo de troca de conhecimento e enriquecimento de todos dos participantes.

A autoria do artigo é das alunas de medicina da Universidade de Rio Verde (UniRV) e internas do HCN, Andressa Veras Menezes, Brenda Neco Martins, Priscila Melo Carneiro e Rhaynã Wandea Rocha, que foram orientadas pela Dra. Júlia Carolina Ribeiro Batista da Silva, responsável técnica do hospital e coordenadora da Clínica Médica, e pela Dra. Erika Veruska Paiva Ortolan, diretora médica do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (IMED), organização que gere a unidade.

O artigo apresenta um relato de caso de uma paciente diagnosticada com Neurite Óptica e o desfecho clínico desse caso. A neurite óptica é definida pela inflamação do nervo que transmite os sinais visuais do olho para o cérebro, sendo mais frequente dos 20 aos 40 anos de idade. Os sintomas mais comuns são: perda visual unilateral central abrupta, dor periocular à movimentação e discromatopsia, também conhecida como Daltonismo.

A paciente do relato procurou o serviço de oftalmologia com queixa de perda visual súbita em seu olho direito e foi encaminhada para o HCN, onde foi realizada uma ressonância magnética no mesmo dia e outros exames para auxiliarem no seu diagnóstico e tratamento médico.

Além do apoio do HCN para a realização do relato de caso, a Dra. Erika Ortolan, que também é autora do artigo, contribuiu com parte da orientação científica, juntamente com todo o apoio institucional que o IMED forneceu durante cada etapa do artigo.

“O HCN possui estrutura e tecnologia que permitem o diagnóstico e o tratamento de casos mais complexos. A ideia agora é manter um fluxo contínuo de estudos e publicações para mostrar tudo que é feito dentro do HCN, a fim de divulgar esses conhecimentos à comunidade acadêmica e à população em geral”, afirma a Dra. Júlia Carolina.

 

Assessoria de Comunicação do HCN

Victor Weber – victor.weber@ecco.inf.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas