Saiba quem está por trás da Ala do Passinho do bloco Funk You


O Funk You, um dos maiores blocos de Carnaval de Belo Horizonte, conhecido por trazer o ritmo carioca para as agitações momescas da capital mineira, apresenta neste ano a tradicional Ala do Passinho, que sempre anima os foliões. No entanto, poucas pessoas sabem quem é a pessoa que está por trás da iniciativa que coloca milhares de foliões para dançar. Mari Cardoso, coreógrafa, dançarina e professora, está a trabalhando muito para a retomada da folia e, inclusive, neste domingo, 05 de janeiro, tem ensaio aberto no Galpão 54 para que todos cheguem afinados no desfile.

De acordo com Mari Cardoso, sua entrada na área de dança surgiu como uma forma de libertação e de autoconhecimento. "Sempre amei dançar e na verdade desde criança a dança faz parte da minha vida. Mas há cinco anos, após o término de um relacionamento resolvi me aventurar ainda mais nesse meio. Comecei participando de aulas, entrei em grupos de dança, tudo como hobby mesmo. A dança nessa época entrou na minha vida como uma forma de libertação e autoconhecimento. Fui me descobrindo e me encontrando a cada dia. Mas estou no meio da dança com estudos e trabalhos há cinco anos. Sim, pouco tempo, mas foram cinco anos extremamente intensos e que respirei dança todos os dias. Iniciei meus estudos nas danças urbanas e funk", comenta.  

Ela conta que logo depois foi para a dança de salão. "Aproveitei e também aprofundei em jazz funk. Comecei os meus trabalhos com grupos de dança como, Pretinho Básico, Tdancers e Cia Fissura e logo após comecei dando aula de ritmos em várias academias e então comecei a participar de shows e fazer trabalhos maiores com diversos artistas, como, MC Koringa, Camila Loures, MC Pepeu, Gabi Martins, Trio Parada Dura, Gordão do PC, Zannynho, entre vários outros. Tenho um ballet próprio, que coreografo e monto castings para os artistas em clipes e shows.  Em 2021, morei na Turquia com uma companhia de dança para shows internacionais. Hoje faço parte da Wedance, uma agência de dançarinos e estou me aventurando nas aulas de canto. Teremos uma nova cantora? Segredo nosso", brinca a artista, que revela viver 100% de dança.

Funk You no coração

Em relação a entrada no Funk You, Mari Cardoso diz que tudo aconteceu através de uma indicação. Para ela, o Carnaval sempre foi uma paixão e estar no bloco uma junção poderosa.  "Foi por causa de uma indicação do ex-vocalista, Alê. Entrei para desfilar como porta estandarte. Depois disso me tornei dançarina oficial e hoje coreografando pelo segundo ano consecutivo a ala do passinho. Eu sempre fui apaixonada por Carnaval, daquelas que sempre sai muito fantasiada e não perde um bloquinho. Acompanho o Carnaval da cidade desde quando ele era pequeno e agora crescendo a cada ano. É uma época de muita alegria boa, muito trabalho e um momento que mostra a força da cidade. A festa representa como uma oportunidade para mim e uma chance de mostrar ainda mais meu trabalho e fazer minha dança.", comenta.  

Questionada sobre o que a Ala do Passinho representa para ela, a profissional destaca que tem um amor enorme pelo trabalho. "Eu tenho um carinho absurdo pelos meus filhos, que é como costumo chamar meus alunos. Coreografar essa ala de dança, juntamente com a Fabiana Veloso, minha assistente coreográfica e parceira, é uma experiência muito especial. Me preenche muito trazer pessoas de todos os corpos, raças, cores, talentos, pessoas amadoras e profissionais juntas em um desfile emocionante. Me preenche muito ver a evolução das pessoas no decorrer dos ensaios, perceber o quanto isso faz uma diferença especial na vida de cada um. A ala do passinho para mim representa diversidade, superação, união, energia e principalmente, possibilidade! É possível para todo mundo!", completa.

Desafios

Sobre os desafios ao coordenar a ala de dança de um dos maiores blocos de BH, ela diz que não se trata de uma pessoa, mas de todo um coletivo.  "Acho que um dos maiores desafios é entender que não são 60 corpos dançantes apenas e sim 60 pessoas! Pessoas com individualidades, problemas pessoais, dificuldades é personalidades diferentes. Eu amo gente e amo trabalhar com pessoas, mas sem dúvidas aprender a lidar com próximo, saber acolher e saber como agir no meio dos vários desafios que aparecem no meio do caminho é sem dúvidas o maior desafio. Liderar essas pessoas! Ser um alguém motivador. para que as pessoas não olhem p mim e pensem. 'nossa, ela dança bem demais. eu nunca vou conseguir' e sim que elas pensem 'nossa, ela dança bem demais e eu também posso conseguir'. Fazer as pessoas acreditarem no potencial delas, se empoderarem, a se sentirem especiais e importantes em meio a tantas pessoas. Cada um é muito único e eu quero que eles se lembrem disso a todo momento", declara.

A dançarina destaca que coordenar 60 pessoas em meio a um desfile de quatro horas não é tarefa fácil. "Eu não estou sozinha na condução da Ala do Passinho. Conto com a Fabi Veloso, meu braço direito e meu 'segundo cérebro', pois possui uma percepção incrível, olhar crítico e uma sensibilidade que me ajuda a não deixar detalhes passarem despercebidos. Além de me dar assistência as coreografias e no processo criativo, tem muita coisa para pensar que vai além disso, como definir posições estratégicas olhando aluno por aluno, trocas, descansos, divisões, identificar dificuldades e problemas, controle de presença, e diversas coisas que acontecem ao mesmo tempo, desde os ensaios até o grande desfile. Para a ala funcionar, é preciso implementar uma logística estratégica. Fabi é uma grande parceira, amiga e uma profissional que admiro e confio muito", salienta Mari Cardoso.

Inspiração e novidades

Sobre a criação das coreografias, ela lembra que para chegar ao resultado, é preciso entender os participantes e como tudo pode funcionar de uma maneira prática. "Primeiro penso nas dificuldades e nas facilidades do meu time. Depois disso um ponto que gosto muito é pensar em movimentações que ficam incríveis com o coletivo. Por exemplo, um simples 'levantar o braço' pode ser simples com uma pessoa, mas fica maravilhoso com várias fazendo junto. e gosto também de pensar em movimentos grandes que as pessoas no dia do desfile, por mais longe que estejam, consigam enxergar a ala de dança. E o principal, que seja divertido, que as pessoas possam gostar de fazer o que estão fazendo e sendo assim imprime toda a nossa energia e alegria", diz.  

Ela ainda adiciona que tem novidades chegando. "Estamos trabalhando em algo diferente esse ano. Diferente de tudo já visto pelas alas de dança no carnaval de BH. Estamos preparando tudo com muito carinho e estão todos super convidados a irem ver e se envolver com a gente! Nossa dança vai contagiar geral que estiver por perto! Afirmo, ninguém vai ficar parado", conclui.

Ensaio neste domingo

O bloco Funk You se prepara para um desfile histórico no Carnaval deste ano e para aquecer os foliões, afinar a banda e a Ala do Passinho, os funkeiros-foliões farão um ensaio aberto e especial no dia 05 de fevereiro, domingo, das 14h às 21h, no Galpão 54 (Rua Francisco Soucasseaux, 54 - Lagoinha, Belo Horizonte - MG). O evento vai contar ainda com a bateria do Bora Pro Nobis. Ingressos: https://eventos.gofree.co/ensaioabertofunkyou.

Desfile

O cortejo do bloco Funk You será realizado na terça-feira de Carnaval, 21 de fevereiro, com a concentração a partir das 9h, em frente à Igreja São José. A novidade para a grande retomada, após dois anos sem levar a alegria para as ruas, é a presença de MC's da cena do funk de Belo Horizonte. A Ala do Passinho, responsável por disseminar as coreografias do bloco, está ensaiando muito para convidar os foliões para a dança.

Os artistas ocupam o trio elétrico com instrumentos de escola de samba, numa mistura contagiante de funk com ritmos brasileiros. O repertório é composto por hits dos anos 1990 até os dias atuais, com artistas, como, MC Leozinho, Furacão 2000, Latino, Anitta, Ludmilla, Kevin O Chris, Pablo Vittar, Dennis DJ, Livinho, Nego do Borel, entre outros. Para agitar ainda mais os foliões, o mascote FunkCão estará presente para interagir com o público e posar para fotos, além da Ala do Passinho, a ala de dança do bloco, comandada por Mari Cardoso, que é responsável pelas coreografias, e sua assistente, Fabi Veloso, que marcam presença em todos os ensaios para fazer bonito na avenida.

Funk You

O bloco Funk You foi criado em dezembro de 2016 a partir da vontade de uma turma de amigos em participar definitivamente da folia na capital mineira. O sucesso foi enorme e logo em seu primeiro desfile, na segunda-feira de carnaval de 2017, reuniu quase 40 mil pessoas que curtiram a proposta da iniciativa em tocar um estilo musical ainda não explorado pelos blocos já existentes na cidade: o funk brasileiro. Mesmo com pouco tempo de preparação para a folia de 2017, a turma se empenhou para criar uma batida inovadora, com instrumentos de percussão de samba em ritmo de funk, além de uma identidade visual marcante, composta por boné de aba reta e camisa estampados. Em seu segundo desfile, na segunda-feira de carnaval de 2018, o Bloco Funk You levou quase 200 mil pessoas para a Av. Brasil, no Bairro Funcionários. Já em 2019 e 2020, o número de foliões ultrapassou os 200 mil mostrando a força do grupo.

Siga o Funk You nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/blocofunkyou/

Instagram: https://www.instagram.com/blocofunkyou/

 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas