Trakinagem exibe “curtas-documentários” dos alunos da Periferarte e ABC do Glória

                                                                 ABC do Glória  

Cerca de 750 pessoas acompanharam as mostras das obras cinematográficas 

 

Com olhares compenetrados, crianças e jovens cineastas da Periferarte e do ABC do Glória de Uberlândia, que participaram das oficinas de curtas-metragens “Documentário” do Trakinagem Cinema e Educação, nos meses de maio e junho, assistiram ao lado dos familiares, gestores educacionais, apoiadores e parceiros do projeto, os resultados de seus trabalhos. A exibição das três obras cinematográficas dos estudantes da Periferarte aconteceu no dia 4 julho, das 15h30 às 17h, na quadra da Escola Municipal Josiany França (370 espectadores). Já a apresentação de outros três vídeos-documentários produzidos pelos alunos do ABC do Glória, ocorreu no dia 12 julho, das 15h50 às 17h20, na Escola Municipal Odilon Custódio Pereira (380 presentes). 

     

Cerca de 30 participantes das duas instituições receberam troféus como forma de reconhecimento do potencial criativo.  

  

Patrocinado pelo Instituto Algar por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e realizado pela produtora O Sopro do Tempo, o projeto Trakinagem tem como objetivo ensinar na prática os elementos básicos da linguagem audiovisual, buscando ampliar a percepção e transformar os olhares sobre a realidade sociocultural dos participantes, bem como torná-los espectadores mais críticos diante das produções cinematográficas que assistem.    

 

Após assistirem curtas-metragens de dois diretores convidados, “Escola Alegria do Saber” der Eduardo Fortes (Palmas – TO) e “Dia de Maria” de Jader Barreto Lima e Rafaella Lima (Visconde do Rio Branco– MG), com olhos atentos, o público conferiu os curtas produzidos pelos alunos.   

  

O idealizador do Trakinagem, Cristiano Barbosa, abriu o evento falando sobre a metodologia e resultados e agradeceu aos participantes e parceiros. “Quero agradecer ao Instituto Algar, que patrocina o projeto por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, e as instituições parceiras que acolheram nossas oficinas de audiovisual.  Os seis documentários que criamos são frutos de um processo muito criativo e colaborativo, em que os jovens aprenderam como utilizar o cinema para ampliar os seus olhares e a valorizar personagens das suas comunidades”, afirmou Cristiano.  

  

"Estamos muito felizes e satisfeitos com os resultados de mais uma fase concluída do Trakinagem. A seleção de um dos curtas produzidos no primeiro bimestre e exibição na última mostra de cinema que aconteceu em Ouro Preto, MG, trouxe ainda mais expectativas e confirmação do sucesso do projeto. Nós, do Instituto Algar, acreditamos na importância da arte e cultura para o desenvolvimento das crianças e adolescentes nos nossos programas sociais e, por isso, o Programa Transforma apoio inciativas como as do projeto "Trakinagem", disse Alexandre Mateus de Oliveira Alves, gestor de Programas Sociais - Instituto Algar - Programa Transforma.  

 

Para o professor Neto Capoeira da Periferarte, o Trakinagem surpreendeu. “O projeto é muito bom! Deu voz à instituição, às crianças e a imaginação delas, e gerou resultados de vídeos muito bacanas. Espero que tenhamos outras edições”, destacou. 

 

Quem também gostou foi a aluna do Periferarte, Luana da Silveira Carvalho. “Aprendemos a filmar. Foi divertido, bom demais!”, disse. 

 

A irmã, Isabela da Silveira Carvalho afirmou que achou o projeto muito interessante. “Fizemos coisas novas, aprendemos a fazer vídeos. Nos divertimos muito desde o início”, contou. 

 

Já Gedeon da Silva Filho, estuante do ABC do Glória ressaltou que o Trakinagem o ensinou técnicas úteis. “Aprendi bastante coisa, como posicionar a câmera. E dá até para gravar filmes e vídeos do próprio celular mesmo. Não queria que acabasse”, lamentou. 

 

Outro aluno que não queria que o projeto terminasse é Talisson Lima do ABC do Glória. “As oficinas foram muito legais e trouxeram novas experiências pra todos nós”, ressaltou. 

 

Cronograma   

Dando sequência no cronograma deste ano, as oficinas do terceiro bimestre começarão na Estação Vida e no Instituto de Formação Vamos Crescer (IFVC) com a modalidade "Animação Stop Motion”, e seguem até setembro. Para finalizar, de outubro a dezembro, o trabalho acontece no Lar Espírita e ADVEM com o gênero "Experimental". Ao final de cada bimestre, os curtas desses alunos também serão exibidos em uma sessão especial, onde os participantes poderão conferir o resultado final ao lado de familiares, amigos e colegas, e também troféus de participação.   

  

Até dezembro, a meta do Trakinagem é alcançar 160 alunos, em oito oficinas, com carga horária de 24 horas/aula, cada, em sete diferentes instituições da cidade. Serão produzidos durante as atividades, no mínimo 16 curtas-metragens, dois de cada gênero cinematográfico trabalhado (Ficção, Documentário, Animação e Experimental). Após a finalização dos encontros, será produzido um webnário com o objetivo de avaliar as aprendizagens ocorridas e as potencialidades de multiplicação da metodologia do projeto para mais jovens e educadores de Minas Gerais e todo o Brasil.  

  

Sobre o Instituto Algar   

Há mais de duas décadas, o Instituto Algar se dedica a contribuir com o desenvolvimento de pessoas. De forma colaborativa, unimos esforços e instituições para desenvolver a comunidade, por meio da educação, do esporte, da cultura e do voluntariado. Enxergar o potencial de cada criança, adolescente e jovem dos nossos programas sociais é o que nos inspira. Nessa trajetória, mais de meio milhão de vidas já foram transformadas. Instituto Algar; conectando pessoas às oportunidades.   

  

Sobre a produtora O Sopro do Tempo   

Produtora de cinema e audiovisual criada em 2009 na cidade de Uberlândia que conta com diversos filmes exibidos e premiados em diversos festivais no Brasil e no exterior. Na sua filmografia consta 16 filmes de curta metragem (13 ficção e 3 documentários), 06 filmes de longa metragem (1 ficção e 5 documentários) e 01 Série para TV com 10 episódios. É também realizadora das mostras de cinema Contorno – Cinema Independente e da Borda, e do Trakinagem Cinema e Educação, visando educação, formação de público e o fomento da cadeia produtiva do cinema. Saiba mais em: www.osoprodotempo.com

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas