HCN realiza sessões de Pet Terapia para trazer mais humanização ao tratamento dos pacientes

    O tratamento conta com a interação entre animais treinados e pacientes internados no hospital, proporcionando momentos de descontração



A Terapia Assistida por Animais (TAA), mais conhecida como Pet Terapia, é um método de intervenção terapêutica que consiste em tratamentos realizados com apoio de animais treinados. Estudos comprovam que a terapia com animais influencia positivamente aspectos físicos, emocionais, sociais e cognitivos dos pacientes.

Referência em atendimento humanizado, o Hospital Estadual Centro-Norte Goiano (HCN), administrado pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, proporciona sessões de Pet Terapia para os pacientes que estão em tratamento na unidade. O projeto é uma iniciativa do hospital e conta com o apoio dos profissionais da equipe multidisciplinar do Gigante do Norte. 

Segundo um estudo publicado na Revista de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), os pacientes que foram submetidos à companhia de cachorros durante o tratamento da pressão alta tiveram resultados extremamente positivos, uma vez que os animais desencadeiam a sensação de bem-estar, saúde emocional e física. Dessa forma, podemos encarar a TAA não necessariamente como a cura, mas como um atalho para a mesma durante o tratamento de pessoas hospitalizadas.

São inúmeros os benefícios da Pet Terapia, seja qual for o motivo da internação do paciente. De acordo com a terapeuta ocupacional, Joilma Rodrigues, o projeto tem como principal intuito tornar o ambiente hospitalar um local mais acolhedor, trazer mais humanização ao tratamento dos pacientes e, consequentemente, minimizar os efeitos negativos que uma hospitalização pode trazer.

“As visitas são sempre únicas e envolvem muita afetividade, troca de carícias e estímulos sensoriais aos pacientes. Além de favorecer o processo de recuperação de pessoas internadas, a presença dos pets pode melhorar o humor e bem-estar, reduzir a ansiedade e ajudar a encurtar a duração da internação”, completa a terapeuta ocupacional. 

A Pet Terapia do HCN conta com quatro cães com perfil comportamental para o desenvolvimento desse tipo de atividade. Os pets Otto, Maria-Pinga, Nescau e Cacau, treinados para esse tipo de sessão, levam sempre muita alegria e muito carinho para os pacientes, acompanhantes e colaboradores do Gigante do Norte, enquanto promovem também um momento de descontração. 

Os atendimentos são realizados em duplas e mudam a rotina das alas que são visitadas, despertando sorrisos entre os corredores do hospital. A presença dos pets leva ainda mais conforto e positividade para pacientes, familiares, visitantes e profissionais da unidade. A aproximação, o toque e o carinho são absorvidos como um sinal de esperança para a superação das lesões físicas e psicológicas daqueles que estão em tratamento.


Segurança e humanização

As sessões de Pet Terapia do HCN são realizadas seguindo todos os protocolos para garantir a segurança e a integridade dos pacientes e dos animais. É importante ressaltar que nem todos os animais têm perfil para esse tipo de atividade, sendo necessária uma seleção dos mesmos ainda filhotes, observando o comportamento da linhagem com características de sociabilidade e obediência, reforçadas com treinamento e cuidados para evitar situações de estresse.

Para a organização e segurança dos atendimentos, além de contar com protocolos que são seguidos rigorosamente, o projeto é monitorado pela comissão do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) da unidade.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas