Quaresma: nutricionista explica os benefícios e os cuidados ao consumir peixe


Com a chegada da quaresma, muitas pessoas se preparam para incluir o peixe em seu cardápio semanal, substituindo a carne vermelha. De acordo com a nutricionista Daniela Zuin, o consumo de peixe deveria ser parte da dieta da maioria das pessoas ao menos duas vezes por semana, não somente durante a quaresma. Ela destaca que o alimento está entre os mais saudáveis que existem, com benefícios que vão desde a melhora da memória, concentração, imunidade, fortalecimento dos ossos, até a prevenção de doenças cardiovasculares e a redução da inflamação e do peso.

Porém, é importante que o consumidor dê a devida atenção à origem e procedência do peixe. "Antes de comprar, é necessário observar alguns aspectos, como a pele brilhante, as escamas bem aderidas, as brânquias avermelhadas e o odor característico, mas suave. Para os pescados frescos, a temperatura de armazenamento deve ser entre -1 e 3⁰C, enquanto os congelados devem ser mantidos no máximo em -12⁰C ou conforme especificação do fabricante. Além disso, é importante verificar se as embalagens não apresentam acúmulo de água ou gelo, indicando que foram descongeladas e congeladas novamente”, orienta.
Portanto, para aproveitar os benefícios do consumo de peixe, é importante escolher um produto de qualidade e prepará-lo de forma adequada. O peixe pode ser uma opção saudável e saborosa para diversas receitas, além de ser uma tradição cultural importante para muitas pessoas. “Uma alimentação saudável contribui com o aumento da disposição, autoestima, diminuição do estresse e ansiedade, melhora da qualidade do sono, além de prevenir uma série de doenças”, finaliza.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Últimas